Escola de campo internacional de arqueologia em Safara
Publicado | 2018-07-19 04:08:05
 
Durante o passado mês de Junho realizou-se uma escola de campo internacional de arqueologia no sítio Castelo Velho de Safara. A escola de campo, intitulada de South-West Archaeology Digs (SWAD), tem na University College London e na University College Dublin as principais parceiras de projecto.
 
A Câmara Municipal de Moura  apoiou  o projecto em termos financeiros e no levantamento topográfico da área intervencionada.
A escavação arqueológica no Castelo Velho de Safara é liderada pelos arqueólogos Mariana Nabais e Rui Monge, e reveste-se de especial interesse, porque este sítio nunca teve qualquer intervenção arqueológica, muito embora tenha sido identificado nos anos 40 do século passado.

Corresponde a um povoado fortificado com uma primeira ocupação que remonta ao Calcolítico, há cerca de 5000 anos, estando comprovada uma segunda ocupação na Idade do Ferro (século IV a.C.) e, posteriormente, no período Romano (século I a.C.).

Já no início de Julho foram retomados os trabalhos arqueológicos no Castelo de Moura, sob a direcção científica de Santiago Macias, com o apoio da Câmara Municipal de Moura através da participação dos técnicos da Autarquia e da cedência das ferramentas necessárias à realização do trabalho arqueológico.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 20
11 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda