Manuais escolares com preços congelados durante 4 anos
Publicado | 2018-07-03 04:44:54
 
O ministro da educação, Tiago Brandão Rodrigues, anunciou no Porto, o acordo entre o Governo e a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), do qual resultou o congelamento do preço dos manuais escolares nos próximos quatro anos.
 
Durante a data estabelecida, o preço dos manuais escolares será actualizado apenas com base na inflação. 

“Chegámos a acordo para que nos próximos quatro anos não exista aumento dos preços, somente aquele indexado à inflação, como normalmente acontece" declarou Tiago Brandão Rodrigues.

Depois de dois anos em negociações, chegou-se então a um consenso que além de permitir o preço constante dos manuais, incluirá também uma licença digital para jovens e crianças.

Segundo o Ministro da Educação, "Na negociação foi também conseguido que todos os jovens e crianças do I e II Ciclo que vão ter os manuais gratuitos no próximo ano lectivos beneficiem de uma licença digital que lhes vai dar acesso gratuito a um conjunto de materiais digitais que vão complementar o manual escolar físico".
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 20
11 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda