Nutricionistas aplaudem novas medidas do governo para a alimentação escolar
Publicado | 2018-07-02 04:19:20
 
O Ministério da Educação publicou um despacho de Acção Social, em que prevê que para além das cantinas escolares ficarem abertas todo o ano, também seja distribuída fruta ao pré escolar e alternativas ao leite.
 
A Ordem dos Nutricionistas  congratula-se com as novas regras para a alimentação nas escolas, que incluem possibilidade de haver alternativas ao leite, como as bebidas vegetais e o leite sem lactose. O Ministério da Educação, pretende assim melhorar a alimentação disponibilizada nos estabelecimentos públicos. No entanto os nutricionistas chamam a atenção para o facto da obrigatoriedade de todas as escolas públicas terem as cantinas abertas nas férias de Natal e da Páscoa apesar de ser “uma medida excelente, que poderá atender às necessidades de muitas crianças, é preciso, no entanto, que nessas alturas as crianças tenham o acompanhamento necessário para se verificar, não só a quantidade, como também a qualidade das refeições que são servidas.

A Bastonária da Ordem dos Nutricionistas, Alexandra Bento, considera “importante existirem alternativas ao leite de vaca, dando outras possibilidades às crianças que, por exemplo, têm alergia à proteína do leite de vaca. No entanto, a medida para ser perfeita deveria excluir a opção de leite achocolatado e as bebidas vegetais com adição de açúcar.”

A Ordem dos Nutricionistas relembra ainda que, para que a alimentação escolar funcione em pleno, deverá ser criada a figura do nutricionista escolar, prevista numa Resolução da Assembleia da República que data de 2012.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
19 20
12 10
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda