PCP questiona Governo sobre utente com alta médica que continua internado
Publicado | 2018-05-24 04:47:14
 
O Deputado do PCP eleito por Beja, João Dias, questionou o Governo sobre um caso que considera lamentável e que tem a ver com o facto do Hospital José Joaquim Fernandes, da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, não dispor actualmente da especialidade de Gastroenterologia, especialidade onde aliás já foi uma das maiores referências no país e que agora já nem consegue prestar cuidados do foro gastroenterológico.
 
Nesse sentido, os utentes da ULSBA desta especialidade médica são internados e tratados no Hospital do Espirito Santo em Évora.

De acordo com o Grupo Parlamentar do PCP foi reportado que se encontra internado desde o dia 11 de Julho de 2017, no Hospital do Espirito Santo, um doente, residente em Beja, ao qual lhe foi dada alta clinica há pelo menos 4 meses. Segundo a informação trata-se de um caso em que a única forma de se alimentar, para o resto da sua vida, é por via Parentérica Total.

O doente tem alta clinica há pelo menos 4 meses, sendo que a continuidade dos cuidados poderá ser assegurada em Beja. Não compreende por isso o PCP, nem aceita, que o Utente seja mantido internado em Évora.

O Deputado João Dias em declarações à Planície começa por lamentar esta situação, bem como o facto do Hospital de Beja não ter nesta altura a especialidade de Gastroenterologia.

Perante a situação, questionou o Governo se tem conhecimento deste caso e que diligências serão tomadas para que o utente regresse a casa com a maior brevidade.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
10 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda