PCP defende melhorias nas acessibilidades e sector da saúde no distrito de Beja
Publicado | 2018-05-21 04:33:43
 
O Executivo da Direcção da Organização Regional de Beja do PCP, reuniu no passado dia 16 de Maio, para analisar a situação política e social da região.
 
De acordo com Miguel Ramalho, da DORBE do PCP, em cima da mesa entre outros assuntos estiveram o conjunto de propostas que o PCP considera indispensáveis ao desenvolvimento do distrito de Beja.

No que toca às acessibilidades, o PCP defende a construção e melhoria das principais vias do distrito, nomeadamente o IP8, em perfil de auto-estrada entre Sines e Ficalho e sem portagens, IP2, IC27 e IC4. Ligação Beja-Aljustrel-Odemira em perfil de IC. Ligação Portel (IP2)-Moura- Ficalho (IP8). Requalificação da ligação Moura-Barrancos, por Amareleja. Requalificação das ligações Cuba-IP8. Reparação e requalificação da rede de estradas nacionais e respectivas pontes e pontões (obras de arte). Modernização da rede ferroviária, incluindo a sua electrificação entre Beja e Casa Branca, numa primeira fase, e a requalificação entre Beja e Funcheira, numa segunda fase, repondo a ligação directa ao Algarve, assegurando também a manutenção das plataformas ferroviárias existentes na região. Modernização das composições em operação e qualificação da oferta, assegurando um adequado serviço de transportes públicos ferroviários.

O PCP pretende ainda que seja potenciado, com rapidez, o Aeroporto de Beja como instrumento para a dinamização de um cluster associado à aeronáutica, dinamizador da actividade das empresas da região e do desenvolvimento do distrito, com a participação das instituições representativas da região.

Na área da saúde são prioridades para o PCP, a promoção de políticas que passem pela manutenção e alargamento de valências e serviços nas unidades da ULSBA e no Hospital José Joaquim Fernandes, de Beja, incluindo o aumento do seu actual espaço físico com a construção da 2ª fase do Hospital, aquisição de equipamento de Ressonância Magnética Nuclear e a renovação dos Serviços de Imagiologia. Melhoria dos serviços de saúde em todos os concelhos no quadro do Serviço Nacional de Saúde, universal, geral e gratuito, dando prioridade ao reforço dos cuidados de saúde primários, entendendo os serviços de saúde como serviços polivalentes de proximidade, cuja retaguarda tem de estar salvaguardada com os serviços especializados necessários para dar resposta às necessidades das populações da região, que na região devem ser satisfeitas, o que implica também resolver as carências em profissionais de saúde, através da sua contratação e do descongelamento de carreiras.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 20
11 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda