Moura vai ter este ano helicóptero de combate a incêndios
Publicado | 2018-05-16 04:55:49
 
No distrito de Beja, este ano, o DECIR, Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Rurais foi este ano reforçado com mais meios operacionais, veículos e aéreos, no período mais crítico.
 
As fases de combate a incêndios foram substituídas por níveis de prontidão, passando o dispositivo a estar permanente ao longo do ano e reforçado entre 15 de maio e 31 de outubro.

O período mais crítico dos incêndios será entre 1 de Julho e 30 de Setembro, altura em que o dispositivo vai estar no nível de prontidão IV, antiga fase Charlie, com o distrito de Beja a contar com 306 operacionais e 79 veículos dos vários agentes da Proteção Civil. Nesta fase o distrito de Beja  contará também com dois meios aéreos, trata-se de dois helicópteros bombardeiros ligeiros para ataque inicial aos incêndios, que ficarão sediados em Ourique e Moura.

Recorde-se que em 2017, no período mais critico o dispositivo no distrito era composto por 271 elementos, 76 veículos e um helicóptero de ataque inicial, estacionado em Ourique.

Em vigor, até ao final deste mês,  encontra-se activo o reforçado nível II, que no distrito contempla a prontidão de 173 operacionais apoiados por 50 veículos.

De 1 a 30 de Junho, o reforço do dispositivo distrital vai subir para o nível III, passando a incluir 236 operacionais e 64 veículos.

Refira-se ainda que passado o período mais crítico do verão, o DECIR passará a estar no nível III, em outubro, com 195 elementos, auxiliados por 54 veículos.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
34 34
16 16
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda