Governo já respondeu ao Deputado João Dias
Publicado | 2018-05-04 04:03:03
 
O Deputado do PCP eleito por Beja na Assembleia da República, João Dias, no âmbito da sua actividade parlamentar havia questionado o Governo sobre a falta de investimento na Linha do Alentejo.
 
Em Março deste ano, num documento assinado pelos Deputados João Dias e Bruno Dias, o Grupo Parlamentar do PCP questionou o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, tendo por base que o Serviço da CP, de ligação ferroviária entre Beja e Casa Branca, tem vindo a degradar-se, chegando mesmo a serem suprimidos comboios e substituídos por autocarros. O PCP exige do Governo soluções para a degradação das composições, para o incumprimento dos horários, para o desconforto das viagens e para a necessidade de investimento na linha ferroviária do Alentejo.

As preocupações agravam-se com as notícias vindas a público dando conta que, a Infraestruturas de Portugal, retirou a ligação ferroviária entre Beja e Casa Branca da lista de obras a realizar até 2030.
Para os Comunistas uma adequada e moderna rede de transportes públicos não pode abdicar do transporte ferroviário.

A actual situação levou a que o PCP questionasse se o Governo confirma a exclusão do caderno de encargos da empresa Infraestruturas de Portugal, da obra de electrificação da linha ferroviária Beja / Casa Branca e se assim for qual o motivo, tendo em conta que ao faze-lo ira perder a oportunidade de incluir na reprogramação dos fundos comunitários Portugal 2020 a electrificação desta linha.

E resposta às questões levantadas pelos Deputados do PCP o Governo respondeu que pretende melhorar a qualidade de serviço na Linha do Alentejo com a utilização de automotoras bi-modo, as quais permitem assegurar o serviço de forma contínua ao longo de todo o percurso. O lançamento do concurso público para aquisição daquelas automotoras está previsto até ao final do 1º semestre de 2018.

A electrificação da Linha do Alentejo, cujo financiamento não constava do Portugal 2020, será avaliada no próximo quadro de fundos europeus.

João Dias, Deputado do PCP por Beja, avançou à Planície que não está satisfeito com a resposta do Governo, uma vez que o PCP entende que a aposta nas automotoras bi-motor representa o adiar da electrificação da linha do Alentejo, o que representa também o adiar do desenvolvimento da região, uma vez que estas automotoras transportam apenas passageiros, deixando de lado o transporte de mercadorias.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
10 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda