Alqueva está a ser importante no sucesso do sector do azeite
Publicado | 2018-05-01 07:03:42
 
O Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação elogiou o percurso de sucesso do sector do azeite em Portugal, ao longo da última década, após um período de declínio: “a produção de azeite quadruplicou e as exportações triplicaram, sendo o nosso país o 7.º produtor mundial e ocupando o 4.º lugar nos países exportadores, com valores que atingiram os 496 milhões de euros em 2017”, explicou Luís Medeiros Vieira no encerramento do III Simpósio Internacional dos Azeites do Sul, integrado na 35.ª Edição da OVIBEJA.
 

Relativamente à questão do valor acrescentado, Luís Medeiros Vieira referiu que “importa reverter a situação em que o azeite é vendido, porque nós estamos a exportar uma grande parte a granel”, sendo que “a embalagem, a marca e o rótulo são elementos que acrescentam valor e que temos de assegurar que são trabalhados em Portugal”. “Além de acrescentarem valor ao produto, representam mais postos de trabalho, mais economia interna”, rematou.

 O Secretário de Estado considerou que “o percurso que o azeite tem feito se deve às novas áreas de regadio, sobretudo na região de Alqueva, ao investimento inovador e qualificado em olivais modernos com um perfil tecnológico elevado e ao aumento significativo da produtividade, uma conjugação de factores que”, sublinhou, “poderá permitir que a produção de azeite atinja as 120 mil toneladas até 2020”.

No final da sua intervenção, o Secretário de Estado, enalteceu o “esforço notável dos produtores e dos empresários, que têm vindo a reverter a situação atingindo 125 mil toneladas de produção, volume que não era atingido há muitas décadas”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 20
11 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda