PCP questiona Governo sobre limites na Organizações de Produtores
Publicado | 2015-04-28 04:55:46
 
O Grupo Parlamentar do PCP reuniu com a Associação de Beneficiários do Roxo e teve conhecimento de várias dificuldades que existem ao nível da constituição de Organizações de Produtores.
 
Refira-se que no bloco de rega do Roxo têm vindo a instalar-se explorações de fruticultura, nomeadamente de espécies como a romã ou a amêndoa, e de hortícolas. Em ambos os casos, de acordo com o PCP, têm-se verificado que não existem condições para a constituição de Organizações de Produtores. 
Segundo João ramos, deputado do PCP, eleito por Beja, no caso das explorações de fruticultura, como a constituição destas Organizações exige a existência de um volume mínimo de produção e esse volume só poderá ser atingido quando as explorações entrarem em plena produção, não podem ser para já constituídas. Contudo a exploração está instalada em funcionamento, tem custos de funcionamento só ainda não tem proveitos.
Refira-se que sem a constituição da Organização, estes produtores acabam por ter tratamento diferenciado no acesso aos apoios pelo facto de estarem agora a iniciar a sua actividade.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
35 36
15 17
 
 

Nome:

Email:

 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda