PCP exige financiamento adequado para o sector da Saúde
Publicado | 2018-04-24 04:43:18
 
A Direcção da Organização Regional de Beja do PCP, reuniu no passado dia 20 de Abril de 2018, para analisar a situação politica e social da região.
 
A área da saúde foi um dos assuntos em cima da mesa, entendendo os comunistas que os serviços prestados às populações se degradam dia após dia. 

O PCP alerta para a dramática carência de recursos humanos, sejam médicos, enfermeiros, outros técnicos da saúde, assistentes operacionais, a que se somam a falta de material básico de consumo corrente, nomeadamente a ausência de reagentes no Laboratório de Análises Clínicas do Hospital, de pensos nos Centros de Saúde, fraldas no Serviço de Psiquiatria, entre outros. 

As condições, que são consideradas pelo PCP como sendo desumanas no atendimento e estadia no Serviço de Urgência, longos atrasos na marcação de consultas em alguns dos centros de Saúde e para algumas especialidades no Hospital são outras temáticas que estão a gerar preocupação, tal como avançou à Planície Miguel Ramalho, da DORBE do PCP. 

A estrutura comunista exige um financiamento adequado para a saúde e uma nova política para que todos os constrangimentos identificados possam ser corrigidos, em prol de uma melhor saúde para todos.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
18 21
8 10
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda