No Dia Mundial da Água o PCP defende a gestão pública
Publicado | 2018-03-22 04:08:03
 
A Direcção Regional do Alentejo do Partido Comunista Português aproveitou esta quinta-feira, 22 de Março, dia em que se assinala o Dia Mundial da Água, para expressar a sua profunda convicção de que a água, elemento essencial à vida humana, deve continuar a ser gerida por entidades públicas, com respeito pela autonomia das autarquias locais e garantindo a acessibilidade económica e física dos utilizadores.
 
José Maria Pós-de-Mina, da DRA do PCP, recordou na Rádio Planície que a água é um elemento essencial à vida humana pelo que a água não se pode transformar num negócio, devendo os Municípios ter autonomia ao nível da gestão deste recurso.

A DRA do PCP relembra que ficou evidente no debate promovido sobre a seca, que as causas da seca são de origem variada e as suas consequências não se podem dissociar dos efeitos das políticas de direita que têm dominado o país e o Alentejo. Os comunistas dizem não se trata apenas de uma fatalidade decorrente dos caprichos da natureza, afirmando que o seu maior ou menor impacto na vida das pessoas depende das opções que foram tomadas, nomeadamente as opções políticas de direita protagonizada, segundo o PCP, pelo PS, PSD e CDS, que não concretizaram investimentos previstos ao longo dos anos.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
18 21
8 10
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda