GNR esclarece polémica sobre família de etnia cigana em Vidigueira
Publicado | 2018-02-23 01:19:31
 
No seguimento da polémica, vinda a público no início desta semana, despoletada pela acusação da SOS Racismo, de que a GNR teria perseguido e agredido uma família de etnia cigana e de a ter expulsado, com violência do acampamento onde vivia em Vidigueira, a Guarda Nacional Republicana emitiu agora uma nota de esclarecimento.
 
A Guarda esclarece que no dia 16 de Fevereiro, realizou uma acção de fiscalização num terreno camarário sito em Cancelinha, Vidigueira, tendo em conta que o mesmo estava a ser ocupado, sem autorização ou licenciamento do respectivo município.

Os presentes foram informados que teriam de abandonar o terreno durante o dia seguinte, contudo a ordem não foi acatada.

No dia 20 de Fevereiro, militares da GNR deslocaram-se ao local de forma a garantir que o terreno fosse desocupado, tendo os presentes abandonado o mesmo de forma ordeira e pacífica, segundo a GNR, não se tendo verificado qualquer alteração de ordem pública.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
12 13
5 3
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda