79% dos portugueses mudam de marca quando compram veículo novo
Publicado | 2018-02-13 13:23:53
 
Num mundo em mudança, com inúmeras escolhas e um sector em constante inovação, O Observador Cetelem procurou compreender até que ponto os automobilistas portugueses e europeus estão fidelizados a uma marca automóvel.
 
A publicação deste ano assinala a 12ª edição do estudo dedicado ao sector automóvel.

Houve um tempo em que os condutores e as suas famílias eram adeptos de uma só marca. No entanto, a realidade parece ter mudado.

Hoje, 90% dos inquiridos portugueses afirmam-se fiéis a uma marca, mas, «entre falar e fazer», como diz o ditado, «há muito a dizer»: De acordo com o estudo agora publicado, apesar da declaração de intenções, apenas 21% dos portugueses inquiridos confirmam ter mantido a mesma marca quando mudaram de viatura. Ou seja, ao mudar de carro, os portugueses pensam comprar um da mesma marca, mas quando chega a hora de tomar a decisão e concretizar a compra, 79% escolhem um automóvel de uma marca concorrente.

Quando analisadas as conclusões do Observador Cetelem Automóvel 2018 percebemos que a razões destacadas pelos portugueses para terem ou não permanecido fiéis à sua marca automóvel têm a ver em primeiro lugar, com a sua carteira e, por este motivo, as marcas que apresentem uma oferta mais interessante e que melhorem a sua situação financeira, parecem estar na frente da corrida. Depois, a existência de uma oferta cada vez mais ampla e diversificada no mercado português, parece ter também impacto, uma vez que 23% dos inquiridos afirmam ter comprado outra marca porque foram conquistados por um novo modelo. A estes motivos somam-se a insatisfação com o modelo antigo e a vontade de mudar, por curiosidade.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 20
11 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda