Capoulas Santos assinala arranque do Plano Nacional de Regadios em Reguengos de Monsaraz
Publicado | 2018-02-02 04:09:35
 
Luís Capoulas Santos, o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, vai estar esta sexta-feira, dia 2 de Fevereiro, em Reguengos de Monsaraz, para assinalar o arranque do Plano Nacional de Regadios, que terá início com a construção do bloco de rega de Reguengos de Monsaraz.
 
O bloco de rega de Reguengos de Monsaraz que vai receber água da Barragem de Alqueva, abrange cerca de 11 mil hectares de bons solos agrícolas e representa um investimento de 40 milhões de euros. O acesso à água é vista como fundamental para aumentar a capacidade de produção e a competitividade da agricultura do concelho, que é o grande motor da economia local, sobretudo o olival e a vinha.

Em Reguengos de Monsaraz são produzidos quase 30 milhões de litros de vinho por ano nos nove produtores do concelho. A autarquia registou em 2016 a marca “Reguengos de Monsaraz – Capital dos Vinhos de Portugal” para promover o sector vitivinícola do concelho.

O alargamento do projeto da Barragem de Alqueva inclui 49 mil hectares de regadios no Alentejo distribuídos por 13 novos blocos de rega, nomeadamente 1 em Setúbal, 5 no distrito de Évora e 7 no de Beja, onde se incluem os canais de rega de Amareleja e Póvoa de São Miguel, no concelho de Moura. O Plano Nacional de Regadios implica um investimento de cerca de 500 milhões de euros para construção de novos regadios e requalificação de regadios obsoletos, beneficiando uma área de 90 mil hectares, e vai ser financiado com verbas do Programa de Desenvolvimento Rural e de dois empréstimos num total de 260 milhões de euros concedidos pelo Banco Europeu de Investimento e pelo Banco do Conselho da Europa.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
27 29
11 12
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda