Estradas de Portugal condenada por abandono das obras da A26
Publicado | 2015-02-24 04:34:40
 
Portugal, no seguimento de uma providência cautelar de 15 de Abril de 2013 e da acção administrativa comum, de 28 de Março de 2014, apresentadas pela Câmara de Ferreira do Alentejo.
 
Recorde-se que este município alentejano havia instaurado um processo contra a empresa devido ao abandono das obras da A26/ IP8, tendo agora o Tribunal Central Administrativo do Sul condenado a Estradas de Portugal, no prazo máximo de 180 dias, a implementar três medidas cautelares, nomeadamente a introdução de sinalização, construção de vedações e colocação de sinalização de segurança na EN 259/ IP8.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
23 20
15 13
 
 

Nome:

Email:

 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda