“É inadmissível 3 vagas de vínculo definitivo para enfermeiros do Alentejo” SEP
Publicado | 2021-02-19 05:40:44
 
O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, (SEP), vão realizar uma conferência de imprensa, no próximo dia 23 deste mês, frente à Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo. Em causa está a precariedade dos enfermeiros que tem vindo a aumentar.
 

Edgar Santos, da direcção regional do SEP, referiu à Planície que “a ARS do Alentejo, admitiu, no nosso ponto de vista, e muito bem, um conjunto de enfermeiros em vínculo precário, porque não podiam admiti-los em definitivo. Mas volvido que está um ano e alguns meses, o Ministério da Saúde só atribuiu 3 vagas, para a passagem destes enfermeiros para um vínculo contratual definitivo com a ARS”.

O sindicalista adianta que “para nós é inadmissível, porque estes profissionais fazem falta nos diversos Centros de Saúde. O País está em calamidade e o Ministério da Saúde só atribui 3 vagas ficando de fora a maioria dos enfermeiros”.

Segundo o SEP, dos 15 enfermeiros que se encontram em situação de precaridade, só 3 podem passar a contrato definitivo.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda