Alentejo tem novo projecto no sector dos lacticínios
Publicado | 2021-02-17 04:47:01
 
O Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) iniciou um novo projecto de transferência de conhecimento científico e tecnológico intitulado “LactoMTeC - Tecnologia de Membranas na valorização sustentável de efluentes do sector dos Lacticínios”.
 

O projecto visa agregar o conhecimento, a tecnologia e a experiência para uma resolução prática de problemas associados à gestão de efluentes do sector dos lacticínios, e em simultâneo alavancar o uso dos seus subprodutos de alto valor nutricional, como a proteína e a lactose.

A investigadora do CEBAL, Rita Martins, disse à Planície que “o objectivo é valorizar o conhecimento científico e tecnológico que temos no CEBAL, uma vez que trabalhamos na área de tecnologia de separação por membranas.  São processos de separação de matrizes líquidas e, há muito tempo que investigamos sobre isso e aplicamos ao sector agro industrial”.

“Neste caso em particular, estamos a aplica-lo ao sector dos lacticínios porque verificamos que em projectos anteriores, que tinham uma grande aplicabilidade para tratar os influentes das águas residuais que este sector apresenta no valorizar da água e sua utilização. Mas também porque nos permite retirar toda a matéria orgânica que o influente tem, que são os restantes no processo do fabrico do queijo, que tem ainda, lactose, proteínas, vitaminas e sais minerais que podem ser ainda utilizados e que não tem que ir para o lixo e podem ser valorizados e aplicados em outros sectores de actividades”. Refere a investigadora.

Com este projecto pretende-se construir dinâmicas de interacção e partilha entre os investigadores e o tecido empresarial local e atrair novos players para a Região.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda