Dentro da actual situação o Alentejo tem das mais altas taxas de ocupação em dormidas
Publicado | 2021-02-15 19:49:31
 
Segundo os dados preliminares agora publicados pelo Instituto Nacional de estatística, (INE), os estabelecimentos de alojamento turístico registaram 10,5 milhões de hóspedes e 26 milhões de dormidas, quebras de 61,3% e 63%, respectivamente, face às subidas de 7,9% e 4,6% em 2019.
 

Em Dezembro, todas as regiões apresentaram decréscimo do número de dormidas de residentes, tendo as menores reduções sido registadas no Alentejo (-37,9%).

Neste mês, em termos de dormidas de não residentes, o Alentejo apresentou um decréscimo de 64,8%, enquanto as restantes regiões apresentaram decréscimos superiores a 70%.

A taxa líquida de ocupação-cama nos estabelecimentos de alojamento turístico (12,2%) recuou 18,8 p.p. em Dezembro (-24,6 p.p. em Novembro). As taxas de ocupação mais elevadas registaram-se na RA Madeira (19,9%), Alentejo (13,5%) e AM Lisboa (13,2%).

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda