Governo é solicitado para iniciar a 2ª fase de construção do Hospital de Beja em 2021
Publicado | 2021-02-12 04:23:31
 
O Grupo Parlamentar do PCP avançou mais uma vez com um projecto de resolução onde pede ao Governo que seja “concretizada a 2ª fase de construção do Hospital de Beja”.
 

O PCP tem defendido que a remodelação e ampliação do Hospital de Beja com a construção do Novo edifício, designado por Corpo G, é “fundamental para a resposta em saúde no distrito de Beja”. E que constituiria uma importante “medida na inversão da falta de capacidade de fixação de profissionais de saúde no distrito, pois o Novo Edifício traria certamente condições de trabalho e de desenvolvimento profissional que actualmente não consegue oferecer”.

O deputado do PCP, eleito por Beja, João Dias sublinhou que o Hospital de Beja é “o mais importante equipamento hospitalar do nosso distrito. Inaugurado na década de 70, permitiu dar a esta população, tratamentos e terapias, que até então só estavam ao dispor nos grandes centros urbanos”.  

O parlamentar acrescenta que “actualmente o Hospital de Beja, foi sendo construído de uma forma faseada e assim foi construída a hemodialise, o departamento de saúde mental e o hospital de dia. O seu projecto nunca foi concluído, falta um importante equipamento, com uma volumetria idêntica, ou superior, aquela que representa o seu corpo principal”. 

E salienta que “através deste equipamento é possível melhorar as condições de serviços, que actualmente estão carenciados, como é o caso das urgências, das consultas externas e do bloco operatório”. 

Acrescentando que “por isso o PCP, apresenta mais uma vez, na Assembleia da República, um projecto que visa o início dos procedimentos para a construção do novo edifício do Hospital de Beja, a que chamaram a 2ª fase de remodelação e ampliação”. O parlamentar comunista refere que “o PCP entende que em 2021 é crucial que sejam iniciados esses procedimentos, porque estamos na eminência de receber a dita bazuca e mais fundos comunitários, que permitem a sua concretização. Por isso é determinante que se iniciem os procedimentos com vista à construção do novo edifício já em 2021”.

Integrado na Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, o Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, assiste a uma população de mais de 126 mil habitantes e dos quais mais de 30 mil têm 65 ou mais anos. 

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda