Barragem de Alqueva é uma garantia de água para agricultura
Publicado | 2021-02-07 05:27:07
 
A Barragem do Alqueva, em Janeiro deste ano, ficou muito próxima de atingir os 70% da capacidade total de água armazenada e actualmente com a cota de 146,36. Alqueva, nestes últimos dias, subiu o volume de água aproximadamente equivalente ao gasto durante 2020.
 

Este resultado mostra, mais uma vez, uma aposta ganha no projecto Alqueva, que veio dar um impulso importante para a agricultura da região, tornando-a mais competitiva e diversificada.

Com este armazenamento de água dos últimos dias, a Barragem de Alqueva, ficou com uma capacidade de garantir, aos agricultores, disponibilidades hídricas para regadio nos próximos tempos, sem causar preocupações.

Todas as barragens do Baixo Alentejo viram os seus volumes de água armazenada aumentar.

A bacia hidrográfica do Guadiana, que viu a quantidade de água armazenada subir dos 64,1% da capacidade total, no final de 2020, para os 67,9%, em Janeiro.

Para isso, contribui muito o nível da albufeira do Alqueva (Moura), que está actualmente a 69,4% da sua capacidade.

Outras barragens importantes como a do Enxoé (Serpa), está nos 56,8% da sua capacidade máxima, a do Roxo (Aljustrel), as disponibilidades hídricas subiram para 30% e na albufeira de Alvito (Cuba), o volume de água armazenada subiu para os 80,3% da capacidade total.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda