Covid-19 – Bombeiros do distrito de Beja com 7 equipas especializadas
Publicado | 2021-02-02 05:12:06
 
Todos os distritos do território continental contam já com equipas especializadas nos corpos de bombeiros voluntários, num total de 496 equipas que estão a reforçar as operações de apoio na área da saúde pública e a resposta à pandemia da doença COVID-19.
 

Estas equipas estão a ser criadas na sequência de um despacho da Secretária de Estado da Administração Interna, do passado mês de Novembro, e intervêm no apoio, socorro e transporte de doentes, através da afectação permanente de uma ambulância de socorro e respectiva tripulação, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

O Decreto que regulamentou o Estado de Emergência, de 14 de Janeiro, veio também determinar a operacionalização deste dispositivo permanente, alargando a sua actuação à assistência às operações no âmbito do plano de vacinação contra a COVID -19.

O presidente da Federação das Associações de Bombeiros do Distrito de Beja, Domingos Fabela, referiu à Planície que “o que acontece em relação ao apoio especializado, chamadas equipas covid, efectivamente numa primeira fase, arrancaram as mesmas no final de Novembro, a nível distrital em todas as corporações, neste caso 15”.

E adianta que “A situação tem corrido minimamente bem, sem grandes constrangimentos, visto que temos dado uma resposta efectiva e capaz com todas as situações com as  quais nos temos deparado. Naturalmente essas equipas tiveram como finalidade na sua criação em haver uma viatura e um corpo de bombeiros, neste caso 2 elementos, que formam uma equipa sempre disponível para que atendessem qualquer circunstância de covid e transferências para os hospitais. Tem sido bem conseguido, bem planeado sendo uma resposta muito capaz dos nossos bombeiros”.

Domingos Fabela sublinha ainda que “Agora numa segunda fase, aparece a possibilidade de se criar segundas equipas, atendendo à circunstância do aumento de casos a nível nacional.  O Distrito de Beja, não está fora dessa situação de aumentos de casos, temos neste momento 40 bombeiros infectados e praticamente o mesmo número ou mais em isolamento. A situação actual do distrito evoluiu negativamente, mas nós continuamos felizmente a dar resposta. A possibilidade das segundas equipas para algumas Associações de Bombeiros, temos já 7 disponíveis, esperamos que possam ser extensíveis a mais corporações”.

Esta medida implica o pagamento, às Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários (AHBV), de um valor diário de 85 euros por cada veículo, suportado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. O pagamento corresponde a um valor mensal de cerca de 1,3 milhões de euros.

O Ministério da Administração Interna reforça assim, através da criação destas equipas especializadas, a resposta operacional dos corpos de bombeiros perante o agravamento da situação epidemiológica e fortalece a capacidade financeira das AHBV.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda