Covid-19 - Todas as escolas encerradas a partir de hoje. Férias de 15 dias
Publicado | 2021-01-22 04:16:41
 
O Primeiro Ministro, António Costa, anunciou ontem que as escolas vão encerrar durante 15 dias, a partir de hoje, após a reunião em Conselho de Ministros.
 

A decisão de encerrar as escolas, em todos os níveis de ensino, foi tomada quarta-feira à noite, depois de uma reunião com especialistas sobre os novos dados sobre a situação epidemiológica, designadamente o crescimento da variante britânica do novo coronavírus em Portugal.

Assim, e perante os novos dados, e numa altura em que o país quebra novos máximos de contágios e de mortes dia após dia, o Executivo decidiu encerrar todas as escolas do Ensino Básico, Secundário e Superior.

"Face a esta nova estirpe e à velocidade de transmissão que ela comporta, manda o princípio da precaução que procedamos à interrupção de todas as actividades lectivas durante os próximos 15 dias, anunciou António Costa, indicando que a suspensão será compensada no calendário escolar da forma que o Ministério da Educação irá ajustar com os directores das escolas.

O primeiro-ministro adiantou que o o Instituto Nacional de saúde Pública Ricardo Jorge forneceu dados sobre a nova estirpe, verificando-se que há um crescimento "muito acentuado" da presença desta variante no nosso país. Na semana passada tínhamos 8% de prevalência, esta semana temos 20%, e os estudos indicam que possa ter um crescimento muito significativo, podendo chegar a 60% nas próximas semanas.

Tal como aconteceu no confinamento de Março, são adoptas um conjunto de medidas para apoiar famílias com crianças com idade igual ou inferior a 12 anos. Em primeiro lugar, terão as suas faltas justificadas ao trabalho (caso não estejam em teletrabalho) e haverá um apoio idêntico ao que foi dado na anterior fase do confinamento.

Continuará a ser assegurado o apoio alimentar a todas as crianças que beneficiam de acção escolar social. Além disso, todas as actividades relativas à intervenção precoce e o apoio às crianças com necessidades educativas especiais também não sofrerão interrupção. Manter-se-ão a funcionar as comissões de protecção de crianças e jovens "para assegurar que os direitos são integralmente protegidos".

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda