Agricultores com novo sistema de seguros
Publicado | 2015-08-20 04:55:17
 
No passado dia 19 de Agosto entrou em vigor o diploma que estipula que os novos seguros agrícolas passam a ser obrigatórios para determinadas regiões ou para produtos, se mais de 50% da produção dessa região estiver abrangida por contratos de seguros.
 
O novo sistema de seguros agrícolas substitui o anterior sistema de seguros de colheita e passa a ser financiado, para além do Orçamento de Estado, por fundos comunitários.
Outra das novidades do novo sistema de seguros é o facto de abranger um leque mais alargado de coberturas.
Em declarações à Planície, Francisco Palma, da Associação de Agricultores do Baixo Alentejo, recordou que desde o ano passado que os seguros de colheitas vinha sofrendo algumas alterações, nomeadamente ao nível do seu financiamento, que passou a ser feito também por fundos europeus, através do PDR 2020. O mesmo responsável frisou que este novo figurino, é muito mais direccionado para os países do norte da Europa do que para os do sul, uma vez que estes seguros cobrem prejuízos originados, por exemplo, por cheias, mas não cobrem prejuízos originados pela seca, nem pelos incêndios, que são fenómenos que ocorrem muito mais no sul da Europa e que se têm verificado este ano em Portugal.
 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
24 28
12 12
 
 

Nome:

Email:

 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda