Alunos da Escola de Serpa protestam hoje devido ao mau estado das instalações
Publicado | 2021-01-11 04:42:23
 
O frio que se faz sentir nestes dias veio a agravar a já deteriorada Escola Secundária de Serpa, que com o arejar das salas, já por si arejadas, levam a que os alunos tenham que usar gorros, cachecóis, luvas e mantas. É esta situação um dos motivos do protesto realizado hoje.
 

O Director da Escola Secundária de Serpa, Francisco Oliveira, explicou à Planície que “esta situação vem um pouco daquilo que já é o histórico. Desde 2011 que eu ando nesta guerra devido à necessidade de requalificação da Escola, e efectivamente, o que acontece é que as salas não têm condições e a própria escola em termos de estrutura eléctrica não suporta muitos aquecedores, porque os quadros disparam”.

Segundo o director, a escola “tem vários problemas, como infiltrações, que fazem com que chova dentro das salas, e falta de isolamento térmico”.

“No inverno, o frio é difícil de suportar na maior parte das salas de aula da escola, especialmente nas que não têm ar condicionado”. Lamentou o responsável.

“Naquelas salas é muito comum os alunos usarem vários apetrechos para tentarem combater o frio e se aquecerem, como casacos quentes com gorro, cachecóis, luvas, vários pares de meias nos pés, mantas e cobertores sobre os ombros e as pernas”. Referiu Francisco Oliveira.

“A situação agravou-se este inverno com as normas da Direcção-Geral da Saúde (DGS) devido à pandemia de covid-19 e que obrigam arejar salas, através da abertura de portas e janelas”, disse.

Os alunos resolveram, mostrar hoje o seu descontentamento, por toda esta situação “o protesto, foi organizado por uma turma do Curso de Gestão do Ambiente, que tomou essa iniciativa em conjunto com a Associação de Estudantes. Resolveram promover o protesto frente à Escola, hoje, com o objectivo de recusar a utilização do edifício que não apresenta condições de utilização”. Acrescentou o director.

Mantas, casacos com gorro, cachecóis e luvas são apetrechos que os alunos da Escola Secundária de Serpa, usam para suportar o frio nas aulas e que tem sido agravado pela necessidade de arejar salas devido à pandemia de covid-19.

Recordamos que o Ministério da Educação indicou que as escolas podem arejar as salas durante o intervalo das aulas, tendo em conta as baixas temperaturas, segundo o qual as janelas e portas devem ser abertas sem comprometer a segurança das crianças.

“Face à presente situação meteorológica, quando não existam equipamentos de ventilação mecânica nas salas de aula ou outros espaços utilizados para leccionação, o arejamento pode ser realizado de forma natural durante os intervalos, garantindo a ventilação e renovação do ar interior”, refere o ministério num comunicado sobre orientações conjuntas da Direcção-geral da Saúde, da Direcção-geral dos Estabelecimentos Escolares e da Direcção-geral da Educação.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda