“Foi um ano muito complicado e diferente” Deputados do Baixo Alentejo
Publicado | 2021-01-01 08:47:21
 
O ano 2020 terminou, com a perspectiva que a luz no túnel se acentue, com a esperança que a vacinação contra a covid 19 trouxe. Um ano completamente atípico, que nos fez lutar numa guerra invisível, contra um vírus mortal.
 

Tendo em conta toda a situação vivida, que alterou toda a normalidade do dia a dia quer em termos de sociabilização, quer economicamente e principalmente em termos de saúde, também o trabalho político na Assembleia da República teve que se adaptar às circunstâncias. 

A Planície falou com os deputados eleitos pelo círculo de Beja, do PS Pedro do Carmo e do PCP, João Dias, que fizeram o balanço da sua actividade durante este ano que agora terminou.

O parlamentar socialista, Pedro do Carmo sublinhou que foi um ano muito “complicado, um ano em que a nossa actividade, enquanto deputados, ficou também ela muito limitada na sua acção, quer nas visitas, quer nas iniciativas, quer mesmo nos trabalhos parlamentares da comissão, que ficaram muito aquém daquilo que tínhamos previsto e planeado”.

“Há um sinal positivo em face desta situação, é que a Democracia, em tempo nenhum ficou suspensa, não ficou parada, continuamos sempre, mantendo os direitos, as liberdades e garantias do povo português e a Democracia em actividade com as limitações do Estado de Emergência”. Finalizou o socialista.

Para o parlamentar do PCP, João Dias, este também foi um ano diferente e adianta que “Fica marcado por uma pandemia que veio alterar substancialmente aquilo que era o decurso das nossas vidas. Naturalmente que o nosso trabalho e a actividade parlamentar não ficou imune, tivemos que ter uma atenção mais dirigida para as medidas urgentes e necessárias a serem tomadas”.

Acrescentando que “Foi nesse sentido, que o PCP foi o Grupo Parlamentar que mais propostas apresentou, desde logo naquilo que foi a fase imediata e de reacção ao início da covid 19, mas também naquilo que foi o Orçamento Suplementar que veio a responder e alterar o que estava previsto”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda