Observatório do Baixo Alentejo - “é preciso unir esforços e criar novas soluções para o futuro”
Publicado | 2020-12-31 04:31:41
 
O Observatório do Baixo Alentejo, (OBA), surgiu em 2020, com o objectivo de dar resposta a três fragilidades do território: a falta de massa crítica, de planeamento e de influência. Pensar a região como um todo, promovendo a sua articulação com o Alto Alentejo, o Algarve e a Extremadura Espanhola, porque só assim se consegue conceber uma estratégia que dê resposta às necessidades do território, em que o Baixo Alentejo se assuma como o motor do Sudoeste Ibérico.
 

O presidente do OBA, Jorge Barnabé fez o balanço de 2020, um ano marcado definitivamente pela covid 19 “o ano, foi atípico, marcado pela pandemia que alterou significativamente a nossa vida, quer do ponto de vista pessoal de cada um dos cidadãos, quer do ponto de vista económico e social.

Trouxe grandes responsabilidades e grandes desafios à sociedade em geral e isso na nossa região, que tem maiores carências, com maior distanciamento e isolamento, fez-se sentir ainda mais. Julgo que aos poucos fomos conseguindo dar uma resposta positiva e firme e conseguimos ultrapassar essas dificuldades e constrangimentos que a pandemia tem vindo a causar.  O que importa é perceber também, que surge aqui uma oportunidade de podermos, naquilo, que é a nossa vida em sociedade, mas também os desafios que nós devemos alcançar para conseguir mais desenvolvimento e coesão social e económica. Pensamos que é possível unir esforços e gerar parcerias, no sentido de criar novas soluções e nos prepararmos melhor para novos desafios e novos constrangimentos que possam vir a surgir no futuro”.

Entre os desafios da Associação está entre outros potenciar as infraestruturas de transportes, criando ligações ferroviárias e rodoviárias entre o Baixo Alentejo, o Algarve e a Andaluzia.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda