Polícia de 45 anos morre atropelado em Évora enquanto prestava auxílio
Publicado | 2020-12-13 13:06:31
 
Um agente da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Évora morreu, na madrugada deste domingo, após ter sido atropelado quando prestava auxílio a uma mulher que estava a ser agredida na rua pelo companheiro, entretanto detido.
 

Segundo comunicado da Polícia de Segurança Pública “ontem, pelas 21H45, no Rossio de São Brás, em Évora, ocorreu uma agressão a uma mulher, pelo seu companheiro, na via pública. O agressor arrastou a mulher pelo chão e obrigou-a a entrar numa viatura. No local encontrava-se um Polícia da Polícia de Segurança Pública (PSP), fora de serviço, que presenciou as agressões. De imediato o Polícia, em cumprimento da sua missão, interveio para fazer cessar o crime em curso.”

“Ao tentar impedir a fuga do agressor, o Polícia foi atropelado pela viatura conduzida por aquele, sendo arrastado cerca de 40 metros. O agressor conseguiu fugir, sendo posteriormente intercetado por guardas da Guarda Nacional Republicana, na zona de Alcabideche, em Sintra, após imediata difusão e alerta a todas as forças e serviços de segurança, feita pelo Centro de Comando e Controlo Estratégico da PSP.” Adiantou o comunicado.

A vítima mortal tinha 45 anos de idade e foi colocado no Comando Distrital de Évora, era casado e pai de dois filhos.  

O guarda prisional suspeito do atropelamento mortal de um agente da PSP de Évora está a ser interrogado pela Polícia Judiciária, na cidade alentejana, e vai ser presente a um juiz na segunda-feira, revelou fonte policial.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda