Covid-19 - Total de infetados no Lar da Misericórdia de Serpa sobe para 88
Publicado | 2020-12-08 04:22:32
 
O total de infetados no surto de covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Serpa (Beja) subiu para 88 pessoas, entre utentes e funcionários, tendo já morrido dois idosos, revelou hoje o provedor.
 

"Temos 74 utentes e 14 funcionários" infetados com o vírus que provoca a covid-19, disse à agência Lusa o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Serpa (SCMS), António Sargento, referindo ainda que há 15 utentes que não estão infetados.

Dos 74 idosos do Lar de S. Francisco com resultado positivo nos testes de rastreio ao novo coronavírus SARS-CoV-2, há a registar "10 internamentos" no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, e duas mortes.

"Um homem, com cerca de 70 anos, faleceu no sábado, no lar, e uma senhora, de 93 anos, faleceu no domingo, no hospital", adiantou.

Segundo o provedor, três dos idosos internados no hospital em Beja, pertencente à Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), "inspiram mais cuidados" e têm "uma situação clínica mais instável", sendo que "um está na Unidade de Cuidados Intensivos e os outros dois estão na enfermaria Covid".

"Todos os outros internados estão estáveis e não nos inspiram grandes cuidados, por agora", sublinhou.

Os restantes idosos do lar da SCMS infetados com covid-19 "estão todos no lar, nas suas camas, dignamente cuidados, acompanhados pelas equipas clínicas, inclusivamente com a parceria da ULSBA, e monitorizados várias vezes ao dia", assegurou.

Já os 15 utentes com testes com resultado negativo para o SARS-CoV-2 nas "duas testagens" realizadas encontram-se alojados na Zona de Concentração e Apoio à População (ZCAP), situada no Pavilhão Municipal dos Desportos Carlos Pinhão, em Serpa, acrescentou António Sargento.

Os funcionários infetados "estão todos em casa, em isolamento", mas "não inspiram cuidados" e "a maioria está assintomática".

"Tem sido um grande desafio para nós, porque são muitas baixas na equipa", que teve de ser "logo reforçada com brigadas de intervenção rápida, tanto da Cruz Vermelha, como de outras empresas", relatou.

O provedor reconheceu que, neste momento, "as equipas têm maior pressão psicológica e estão cansadas" e que "o desgaste é notório", mas frisou que "estão a ser prestados todos os cuidados aos utentes".

O primeiro caso de infeção confirmado no Lar de S. Francisco, propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Serpa, foi o de um funcionário, que, após começar a ter sintomas, fez um teste de despiste do vírus da covid-19, cujo resultado positivo foi conhecido no passado dia 24 de novembro.

O concelho de Serpa faz parte dos concelhos em risco muito elevado e extremamente elevado, segundo a lista aprovada pelo Governo, no sábado passado, e que entra em vigor na quarta-feira.

O boletim da situação epidemiológica do concelho, publicado hoje na página da câmara na rede social Facebook, dá conta de 258 pessoas infetadas pelo vírus da covid-19 desde o início da pandemia, das quais 147 são casos ativos, 107 já recuperaram e quatro morreram.

Lusa

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda