“Um Orçamento e uma GOP, sem visão de futuro” – CDU de Moura
Publicado | 2020-12-07 04:50:19
 
André Linhas Roxas, da CDU de Moura, explica a posição do partido na votação contra a proposta das Grandes Opções do Plano (GOP) para 2021–2025 e o Orçamento para 2021. O Orçamento previsto para o próximo ano, tem uma dotação superior a 27,7 milhões de euros, mais cerca de 2,9 milhões que o anterior, referente ao ano que agora termina.
 

“Em primeiro lugar existe um princípio de responsabilidade e de posição construtiva da CDU, enquanto força política. Temos sido ao longo deste mandato, que está quase a terminar, sempre a favor do desenvolvimento do concelho de Moura, reconhecendo que, em 2017, existiu a vontade de uma nova gestão”.

Sobre a situação actual adiantou que “o que constatamos, neste momento, é que, passados estes quase 4 anos de governação e, tendo sido apresentado o último orçamento deste mandato, consideramos que se perdeu aqui uma oportunidade decisiva de colocar o concelho de Moura no rumo do desenvolvimento”.

Sobre as propostas apresentadas pela CDU, André Linhas Roxas, salientou que “nós insistimos sempre que deveriam ser atingidos 4 eixos vitais: o desenvolvimento social em torno da intervenção da área social; a gestão do sector das águas e do saneamento; a reabilitação de infraestruturas existentes , com destaque principalmente para as vias e arruamentos e a actuação sobre a diversificação  e consolidação da base económica como condição para geração de emprego. Adicionámos este ano, a questão do apoio ao cidadão, às empresas e ao Movimento Associativo, no âmbito da pandemia da covid 19”.

“Constatámos que faltou à Câmara de Moura, uma actuação mais dirigida para aquilo que é o tecido económico, empresarial e do Movimento Associativo, no âmbito do combate à pandemia. Faltou de facto, superar essas questões. Continuamos a apresenta-las e infelizmente para o concelho é mais um ano perdido e mais um ano em que ficará, mais ou menos, tudo igual. Existe basicamente uma demissão da governação por parte deste executivo do PS e isto para o concelho é terrível”. Acrescentou o membro da CDU. E sublinha que “não podemos continuar a permitir esta demissão da governação por parte do executivo PS. Isto vai de encontro áquilo que é a nossa posição. Se no passado alertando para estas situações, notávamos essa ausência de respostas, neste momento, não existe qualquer maneira de nós podermos votar a favor deste orçamento. Consideramos que é um orçamento e uma grande opção do plano sem visão de futuro, apenas se mantem nas acções que já vinham a ser desenvolvidas, e isso, para o concelho de Moura, é totalmente inaceitável”.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda