O Baixo Alentejo tem que aproveitar a “bazuca financeira”. Nelson Brito
Publicado | 2020-11-12 04:52:40
 
Decorreu no início desta semana uma reunião da Comissão Política Federativa do PS Baixo Alentejo.
 

Os principais pontos da ordem de trabalhos foi a eleição da mesa da Comissão Política e do Vice-presidente e Secretariado da Comissão Política, a análise da situação política regional, com enfoque na avaliação da situação pandémica, execução do Quadro Comunitário de Apoio e do Plano de Recuperação e Resiliência.

Deste encontro, Nelson Brito, presidente da Federação do PS Baixo Alentejo, disse à Planície que “foi um balanço positivo, por outro lado, com o grau de respeito ao momento que estamos a viver de pandemia”. Frisando que “Participaram cerca de 90 pessoas nesta primeira comissão política do partido socialista, neste novo mandato”.

Em relação às conclusões “serviram democraticamente para eleger os órgãos que derivam dos estatutos de uma nova liderança”, e “foi também um momento de reflecção, não só, no sentido epidemiológico da questão da saúde na região, mas também em termos sociais e económicos”. Avançou o socialista.

Nelson Brito referiu também à Planície o aproveitar da “bazuca financeira” que Portugal vai recebe, para quebrar aquilo que é “o atraso estrutural em muitas áreas que tem a região do Baixo Alentejo”.

Devido à actual situação pandémica, esta reunião decorreu integralmente em modelo de vídeo-conferência, tendo sido a primeira reunião desde órgão regional do PS, desde a eleição de Nelson Brito como presidente da Federação do PS Baixo Alentejo.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda