Reabertura da Moura Fábrica Solar “com alguns constrangimentos”
Publicado | 2020-10-14 04:18:08
 
A Lux Optimeyse Energy, viu aprovada a candidatura em reunião da Comissão Directiva do Alentejo 2020, no passado mês de Dezembro de 2019, que permite a reabertura da Moura Fábrica Solar.
 

Com um investimento total de 4.9 milhões de euros e um apoio FEDER de 2.9M€, a empresa irá avançar brevemente com o projecto, que esteve parado, devido a alguns constrangimentos relacionados com o espaço físico onde vai decorrer a laboração, em que a ACCIONA é detentora.

O deputado do PS eleito por Beja, Pedro do Carmo, explicou à Planície que “do contacto que tive com a entidade que apresentou a candidatura, é que a vontade de investir continua, efectivamente, muito elevada. A candidatura está aprovada e a reabertura da fábrica será uma realidade, nas vertentes que foram apresentadas”.

O deputado adiantou que “Tem havido alguns constrangimentos ao nível das negociações para utilização do espaço. Mas eu penso que em breve essa situação será ultrapassada e, sem dúvida, com toda a certeza, a laboração da fábrica nos moldes que foram candidatados será uma realidade”.

Recordamos que a Lux Optimeyse Energy, é uma empresa internacional de capitais ingleses, de produção de componentes na área da energia.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda