Projecto Sonotomia da União Europeia inicia-se hoje no Alentejo
Publicado | 2020-09-14 04:04:30
 
A residência artística europeia vai decorrer no Litoral Alentejano, de 14 a 21 de Setembro, no âmbito do projecto Sonotomia.
 

Registar, estudar e potenciar a herança sonora europeia é o objectivo do projecto, recentemente aprovado pela União Europeia, no âmbito do programa Europa Criativa. 

José António Falcão, da direcção do Festival Terras Sem Sombra e um dos coordenadores do projecto, sublinhou à Planície que “o projecto sonotomia tem como objectivo criar um registo para a posteridade de paisagens sonoras, algumas em extinção. No Alentejo, a iniciativa vai incidir nos territórios marítimos, fluviais e lacustres e os seus resultados farão parte das estreias do Festival Terras sem Sombra nos próximos anos. Inaugurado no Alentejo, em 2019, o projecto europeu Sonotomia volta à região de origem, entre 14 e 21 de Setembro, para concretizar a sua primeira residência artística nos concelhos de Odemira, Santiago do Cacém, Sines, Grândola e Alcácer do Sal. O foco são as paisagens sonoras associados ao elemento água.

A iniciativa, a única liderada por Portugal em todo este exigente programa comunitário, é coordenada pela associação Pedra Angular e pelo Festival Terras sem Sombra.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
25 25
16 15
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda