Covid-19 - 39 utentes e funcionários de lar ilegal em Évora testam positivo
Publicado | 2020-09-12 08:10:14
 
O número de infetados pela covid-19 num lar ilegal situado perto de Évora subiu para 39, depois de um utente ter testado positivo na sexta-feira, disse hoje à agência Lusa fonte do município.
 

De acordo com a mesma fonte, estão infetados 29 utentes e 10 funcionários, o que representa "todo o universo" daquele lar.

O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá adiantou na sexta-feira à Lusa que o lar está ilegal porque se localiza numa zona da cidade cujo plano de urbanização não permite a instalação de lares, assinalando que a proprietária "está a procurar legalizar" a instituição.

Fonte dos serviços de saúde disse também na sexta-feira à Lusa que o primeiro utente a testar positivo está internado no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

A fonte realçou que, como se trata de um lar ilegal, "a forma de atuar das autoridades vai levar à transferência dos utentes".

"Os utentes serão transferidos para um espaço de retaguarda definido pela Câmara de Évora em articularão com a Autoridade de Saúde Pública, Segurança Social e Proteção Civil", sublinhou.

O presidente da Câmara de Évora frisou que "vários equipamentos" na cidade estão prontos para "receber doentes covid-19 e não covid-19" e que as autoridades estão a tentar encontrar "o local mais adequado para os idosos".

"Temos três ou quatro hipóteses possíveis, mas a Saúde Pública terá de avaliar para avançarmos", acrescentou.

Lusa

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
27 24
13 12
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda