Enfermeiros acusam a ULSBA de discriminação no direito a férias
Publicado | 2020-09-10 04:17:59
 
Segundo informação do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, os enfermeiros a contrato individual de trabalho (CIT) têm menos dias de férias do que os enfermeiros a contrato de trabalho em funções públicas (CTFP).
 

O representa regional do Alentejo do SEP Celso Silva referiu à Planície que o que está em causa “é os enfermeiros da ULSBA - Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo - não terem todos o mesmo direito de férias. Os colegas com contrato individual de trabalho têm direito a menos dias de férias do que os que têm vínculo público. Para nós não faz qualquer sentido, porque os enfermeiros, seja qual for o vínculo, se lhes é exigido as mesmas responsabilidades, não faz sentido depois no que diz respeito aos direitos, neste caso concreto às férias, os colegas do CIP tenham menos dias”.

O sindicalista acrescentou que “nós recolhemos um baixo assinado pelos enfermeiros da ULSBA, tanto de enfermeiros CIP como com vínculo público que também estão solidários com os colegas. Vamos entregar o baixo assinado na próxima sexta-feira ao Conselho de Administração da ULSBA”.

Para o SEP trata-se de uma discriminação sem qualquer tipo de fundamento.

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
27 24
13 12
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda