Alentejo contribui para quebra na produção de cereais de inverno
Publicado | 2020-09-01 04:38:50
 
De acordo com os dados recentemente divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), prevê-se que a produção dos cereais de inverno deve estar novamente abaixo das 200 mil toneladas.
 

A colheita das áreas de cereais praganosos ainda não terminou em todas as regiões. Apesar das condições meteorológicas na fase do enchimento do grão (temperaturas elevadas e precipitação pontual) terem sido favoráveis

para o desenvolvimento vegetativo dos cereais de inverno, constatou-se grande variabilidade nas produções obtidas.

As produtividades foram irregulares, em especial no Baixo Alentejo, o que, conjugado com a diminuição da área instalada (excepto centeio), contribuiu para um decréscimo na produção cerealífera. Assim, prevêem-se diminuições de produção no trigo mole e aveia (-10%) e no trigo duro e triticale (-5%). 

 



Leia esta notícia na integra na edição impressa do Jornal «A Planície»
Untitled Document Untitled Document Untitled Document
20 19
13 11
 
 
 
 
 
 
 
 
Untitled Document
 
    © 2015 - Sociedade Editorial Bética, Lda